quinta-feira, abril 15, 2010

Somos Responsáveis?

A tragédia que se abateu sobre o Rio de Janeiro e região metropolitana, em especial Niterói, desvelou a incúria de nossa sociedade ao mesmo tempo que soterrou vidas, famílias inteiras, sonhos e esperanças de muitos. Juntamente com a pronta e comovente solidariedade que prestamos aos sobreviventes, rapidamente culpamos gerações de (des)governantes por sua leniência, que por atos ou omissão criminosa permitiram que se instaurassem as condições para a catástrofe. É sim verdade que o populismo, o fisiologismo, a prática política miúda e desprovida de ética e do mínimo respeito à vida e a dignidade humana de inúmeros governos foram fatores decisivos para que a fúria momentânea da Natureza cobrasse a conta por tanto descaso. Mas é dolorosa verdade também que todos esses desgovernos foram alçados ao poder por nós. Eles foram, são e sempre serão nós mesmos. Também é verdade que todos, cidadãos, sociedade organizada ou não, imprensa inclusive, sempre soubemos da existência de famílias vivendo em condições de risco como os deslizamentos ocasionais de cada temporal, sempre ceifando vidas, insistiam em nos lembrar. Pode-se questionar também, sem julgar e com as devidas piedade e humildade de quem não tem maiores privações materiais, que chefes de família tenham “escolhido” colocar a si próprios e a seus entes queridos em situações de risco inaceitáveis. Então senhores, a inescapável e amarga conclusão é que o mal tem triunfado, por quê nós, “homens de bem”, não fizemos nada a respeito, ou pior, contribuímos com nossos votos para que isso se desse. Vamos continuar assim? O meu voto, ao menos, jamais será o mesmo e o meu arrependimento tentarei purgar com minha solidariedade aos meus sofridos concidadãos.

3 comentários:

Everardo disse...

Que mal seria esse? Seria o sistema econômico? A concentração de rendas do modelo capitalista responde por isso, certamente, embora não se tenha nenhum modelo socialista para comparar. Contudo, o estado social e justo deve intervir nessa desigualdade.

NeoCon_Br disse...

Caro Everardo,

No contexto, o mal foi o populismo, a demogagia, a omissão iresponsável e criminosa de governantes e a cegueira cômoda, conveniente, de todos os demais. Desde o fim da ditadura, Niterói só teve governos de "progressistas de esquerda", apologistas do tal Estado de bem estar social que você mencionou. Deu no que deu...

Everardo disse...

Não posso saber o que acontecia em Niteroi durante a ditadura...na ditadura só se sabe aquilo que os ditadores querem que saibamos...